Villa de Leyva é uma cidadezinha que está a apenas três horas de Bogotá. Eu vim de Barichara e tive que trocar de ônibus em Tunja. O caminho era pelas montanhas e nós quase ficamos por lá mesmo. O motorista da van estava tirando uns cochilos entre uma curva e outra. Por sorte, o passageiro que estava ao lado dele foi puxando papo para mantê-lo acordado. Enfim, sobrevivemos. Aliás, sobrevivemos várias vezes às peripécias de motoristas de van, ônibus e taxis da Colômbia. Um horror!

Uma vez em Villa, a paisagem era encantadora. A cidade está num vale e por todo lado se vê montanhas. A praça principal é ampla e tem uma igreja que é linda de fotografar com as montanhas no fundo. Por lá, não vimos tantos idosos e há muito mais turistas que em Barichara, pela proximidade de Bogotá. As casinhas brancas e de portas e janelas coloridas encantam enquanto se caminha procurando um café ou restaurante para comer. Por falar nisso, lá tem vários lugares com sobremesas deliciosas. Invista bastante em deixar sua silhueta como a das pessoas pintadas por Botero.

Algumas portinhas ofereciam passeios pela natureza que me pareceram ser similares aos de San Gil. Você também pode alugar uma bicicleta e passar o dia todo fazendo um percurso por atrações da região. Tem vinhedo, casa de terracota, monastério e museu.  Nós estávamos com o tempo contado e o tempo ameaçava chuva. Decidimos pagar por um táxi (62000 COP) para nos levar à casa de terracota e para o vinhedo. Eu gostei mais da primeira parte do passeio. A casa é ampla, tem formas as quais não estamos acostumados e toques de arte que a fazem um ponto turístico muito procurado. Foi bem legal ver uma casinha sendo construída bem ao lado usando as mesmas técnicas. Quanto ao vinhedo, ele se chama Ain Karim. A paisagem em si não impressiona muito e nem o vinho que degustamos. Na verdade, eu não sou padrão pra isso, porque de vinho eu não sei nada, mas ninguém pareceu estar impressionado. O passeio (10000 COP) pode valer a pena pelas explicações sobre uvas, cultivo e processo de fabricação do vinho.

DICAS

  • Para sair de Barichara, você deverá ir até a rodoviária de San Gil. De lá você poderá pegar um ônibus para Bogotá ou Bucaramanga. Se quiser ir até Villa de Leyba, será necessário trocar de ônibus em Tunja. De Tunja até lá demora cerca de uma hora.
  • Se for fazer o passeio de bicicleta, saiba que o trecho perto da vinícola é inclinado e a volta será mais cansativa. Se não estiver preparado prefira um tour de van ou táxi.
  • Se quiser ainda mais sossego, hospede-se no hotel Suite Arco Iris. Ele está em cima de uma montanha. A paisagem é estonteante.
  • O restaurante Santa Lucia serve uma comida italiana e sorvete excepcionais por um bom preço. Viva o peso colombiano.