Porto é uma cidade que fica em uma região belíssima de Portugal, a 2:30 de Lisboa de trem (15 euros). Não tem como ficar indiferente ao rio Tejo, que corta a cidade. A região próxima ao rio é cheia de ruelas que parecem ter sido cuidadosamente decoradas com edificações históricas. Você pode atravessar a ponte D. Luis I, admirar a paisagem lá de cima e aproveitar para tirar fotos. No final da tarde, especialmente, a luz fica perfeita para isso. Em um dos lados do rio, você encontrará várias lojas de vinícolas da região. Nós fomos a Caves Calém. Lá há visitas guiadas que explicam o processo de produção e armazenamento do vinho do Porto. Eu achei a explicação extremamente elucidativa e aprendi muito. Você pode também reservar pelo site do Fado in Porto uma apresentação de Fado no local. Caso você vá para ver o espetáculo de Fado, a visita guiada estará incluída no preço.

Reserva e pagamento feitos, chegamos lá com nosso voucher impresso e participamos da última visita guiada do dia. Ao final, pudemos degustar alguns dos vinhos que eles produzem ao som de Fado. Esse é o nome da música tradicional portuguesa, cantada por uma pessoa e acompanhada por uma guitarra clássica e uma guitarra portuguesa. Ele é entoado com veneração, sentimento. Todos devem ouvir em silêncio, de maneira que não é considerado respeitoso ter alguém cantando fado em um restaurante durante o jantar. Geralmente, a comida fica para depois do show. O espetáculo durou cerca de 40 minutos e foi lindo! Achei muito interessante unir o fado ao vinho local. Outra coisa que gostei no show foi que em Lisboa havia encontrado alguns lugares em que o show era precedido por um jantar e eu não queria ter que comer em um local onde eu não sabia se a comida seria boa (eu tolero muita coisa na vida, mas comida ruim não está na minha lista).

IMG_1520

Nós visitamos também uma livraria histórica, a Lello,  cuja inauguração data de 1869. Eles cobram uma taxa de 4 euros para entrar que você pode usar para abater no preço de um livro se quiser comprar. O lugar é maravilhoso, mas fica muito cheio. Vá com paciência ou chegue cedo.

IMG_1539

Nós subimos a Torre dos Clérigos (4 euros), que fica localizada numa parte mais alta da cidade e te permite ver toda a região. Lá também tem um museu bem bacana. Vale a pena começar sua visita a cidade por lá para ter um panorama geral de Porto.

As edificações de interesse histórico estão por toda parte, caminhar pela cidade é uma delícia, mas prepare-se para bastantes morros. Amei a Igreja de São Francisco (4 euros). De características arquitetônicas góticas, ela é belíssima. No porão, tem uma espécie de cemitério, meio sinistro, mas não tão bizarro quanto a Capela das Almas, em uma Igreja de mesmo nome em Évora. Lá estão enterrados os corpos de franciscanos e de pessoas ricas da região. Além disso, tem muitos ossos debaixo do solo que poderiam muito bem ficar lá, escondidos e em paz. Porém, obviamente, há uma parte do chão feita de vidro para você poder ver tudo direitinho. A Sé de Porto também é maravilhosa, assim como a Igreja do Carmo.

DICAS

  • A região do cais fica numa área mais baixa que o resto da cidade. Você pode descer a pé e se estiver muito cansado dá para subir pelo Teleférico de Gaia (6 euros).
  • Um prato muito tradicional no Porto é a Francesinha. Ela é um sanduíche sinistro que ainda estou tentando digerir, 6 meses depois de tê-lo comido. Tem pão de forma, molho, ovo, presunto, queijo, linguiça e sei lá mais o quê. É gostoso, mas pegue leve. Talvez um só dê para duas pessoas. Um lugar que fica lotado e é muito popular para comer essa bomba é o Café Santiago.
  • Há metrô em Porto, mas se você ficar em um hotel no centro talvez nem precise de usa-lo, já que a cidade é pequena.
  • Se quiser assistir ao Fado em Porto, é realmente uma boa ideia reservar pela internet porque o dia que fomos estava lotado e era baixa temporada.
  • Se você for amante de vinhos, pode ser interessante visitar as vinícolas da região. Vi várias agências que ofereciam o passeio.