Visitar Machu Picchu é uma experiencia única. Ela é a joia do império inca e ficou preservado porque os espanhóis não a acharam. Visitar essa cidade é objetivo ou sonho de muita gente que sabe o quão encantadora ela é. O que talvez você ainda não saiba é que as ruínas estão em um lugar de acesso bem difícil, os ingressos são limitados e acaba ficando muito caro.

A primeira coisa a se fazer é olhar a disponibilidade de trem e de ingressos antes de sair comprando ou reservando passagens e hotéis. Para visitar Machu Picchu, você precisará chegar ao vilarejo de Águas Calientes, onde há hotéis, restaurantes e transporte para subir a montanha e entrar nesse lugar mágico. Há duas opções de transporte, sendo o trem a mais cara e conveniente. Ele pode partir de Poroy (uma estação bem próxima a Cusco) ou de Ollantaytambo. Cada trecho custa a partir de 55 dólares e há duas opções de companhia – a Peru Rail e a Inka Rail. O serviço é bem luxuoso, mesmo nos trens mais simples. Isso é um problemão, porque a viagem é relativamente curta e não há necessidade alguma disso. Melhor seria se houvesse um serviço simples e mais em conta. Na verdade, o trem não é a única opção para chegar até o vilarejo de Águas Calientes. Se você quiser economizar e estiver disposto a gastar muito mais tempo e suar um bocado, você pode sair de Cusco até o povoado de Santa Maria (6 horas de ônibus). De lá, você pegará uma van até a hidrelétrica. Então você precisará de andar 11 km até Águas Calientes. O que eu pude ver é que muita gente escolhe essa opção mais barata. Obviamente, leve o mínimo de coisas com você, pois a caminhada é longa.

O ingresso que você comprará para Machu Picchu terá data e o período da visita (manhã ou tarde). É possível escolher o período da tarde e pegar um trem cedo para Águas Calientes, caso você não queira passar a noite anterior no povoado. Porém, ao escolher o horário da visita, você também deverá levar em conta, que há, em Machu Picchu, duas montanhas adjacentes que você poderá subir, somente no período da manhã, com horário marcado, desde que você faça essa opção ao comprar seu ingresso. A montanha de Wynapichu é menor e mais próxima das ruínas. Mais fácil de subir, ela te dará uma vista melhor das ruínas em si. A montanha Machu Picchu é mais alta, mais cansativa para subir e tem vista melhor para a região toda, que é formada por montanhas com mata fechada e vales. Eu subi as duas, sendo que Wyna Picchu foi na outra vez que visitei o Peru, há sete anos. Dessa vez subimos a montanha Machu Picchu. Imagine subir degraus durante 1:30 ou 2:00. Some a isso o ar rarefeito e a sensação de que você vai enfartar a qualquer momento. Pois é. Demoramos 1:15 para subir, mas acho que deveríamos ter pegado mais leve. A vista lá em cima é maravilhosa e faz tudo valer a pena. Mas não se engane, muita gente não consegue chegar lá. Só tente se você estiver em ótima forma física. Eu senti dores atrozes na panturrilha durante dois dias!

Uma vez que você tenha decidido o horário e se vai subir nas montanhas, você precisa saber que para chegar na entrada de Machu Picchu, você deverá subir uma montanha a pé (2 horas de subida) ou pegando um micro ônibus que sai de Águas Calientes (24 dólares ida e volta e meia hora de trajeto). O primeiro sai as 5:30 da matina (Machu Picchu abre às 6) e eu saí do meu hotel todo inocente nesse horário achando que haveria uma pequena fila e que rapidamente eu estaria visitando as ruínas. Doce engano. As pessoas começam a fazer fila às 3:30. Eu demorei duas horas para pegar o ônibus, de maneira que as 8 eu estava lá dentro. Isso acabou não me atrapalhando, porque meu horário para subir a montanha era as 9, mas fique atento. A fila é sinistra.

Fora isso, não dá para descrever bem a combinação da cidade em ruínas com as montanhas coberta de verde ao redor. A atmosfera é mágica e não imagino alguém saindor de lá indiferente ou decepcionado. Machu Picchu é inesquecível.

DICAS

  • Você pode comprar a passagem do ônibus que sobe a montanha no dia anterior, a partir de 14:30, na frente do ponto de onde os coletivos saem.
  • Eles dizem que você deve apresentar o cartão de crédito que foi usado para comprar o ingresso de Machu Picchu. A mim não pediram nada, mas traga.
  • Teoricamente não é permitido entrar em Machu Picchu com comida, mas eles geralmente não olham as bolsas. Você vai andar muito e sentir fome e sede. Venha preparado
  • Só há lanchonete e banheiro fora de Machu Picchu, ao lado da entrada. Fique esperto.  
  • Águas Calientes tem preços mais salgados que outras cidades do Peru. Prepare-se.
  • Se você voltar a Cusco ou Ollantaytambo no mesmo dia que visitar Machu Picchu, saiba que você vai estar morto de cansaço. Se você tiver subido as montanhas, com certeza estará cheirando pior que um gambá. Pense bem se vale pena.
  • Se quiser economizar os 24 dólares do micro-ônibus que leva até a entrada, você poderá subir a montanha somente a partir de 5:00 da manhã. A caminha até o posto de controle que só abre esse horário, saindo de Águas Calientes, leva cerca de 20 mins. Ou seja, você poderá sair do seu hotel as 4:40. Cuidado, se você tiver planejado subir Waynapicchu ou a Montanha Machu Picchu, você poderá chegar já esgotado e não dar conta. Só faça isso se for triatleta.